Comunicati Stampa

O jovem poeta Fabrício Carpinejar fala sobre a terceira idade no Sempre Um Papo
Quem já não se projetou velho? Onde estaria? Como pensaria? O “Sempre Um Papo” recebe o autor de sucessos como "Canalha!", o inventivo e jovem poeta, Fabrício Carpinejar. Ele conversa com o público sobre seu novo lançamento, “Terceira Sede”. Na obra, o escritor, com medo de morrer antes, antecipa sua rotina aos 72 anos, em 2045. Após se apresentar em Belo Horizonte no dia 25, Carpinejar bate papo com o público setelagoano no dia 26 de agosto, quarta-feira, às 19h30, no auditório Dr. Marcelo Vianna, da Unifemm (Av. Marechal Castelo Branco, 2.765 – Bairro Santo Antônio). O evento integra a série de eventos que o Sempre um Papo realiza em parceria com a Iveco, a Secretaria Municipal de Cultura, a Prefeitura de Sete Lagoas e o Unifemm – Centro Universitário de Sete Lagoas.
 

No livro, a velhice não é fácil: o narrador poético perdeu recentemente a esposa e faz um balanço de sua trajetória, abordando a vida com extrema lucidez e honestidade. “As dores, mesmo as antigas, são sempre recentes./ Estou no topo da cadeia alimentar, com a urgência em vagar a cadeira.”
 

É uma espécie de Jó bíblico contemporâneo. Sozinho, sem amigos, tenta preservar a fé apesar das adversidades. Realiza o inventário de sua passagem: recorda da infância, contextualiza suas escolhas, estabelece uma relação de empatia e cumplicidade com o leitor.

São dez elegias sobre a maturidade, a dificuldade de adaptação, o isolamento e o preconceito sofrido pelos idosos. "Recusamos o excesso, basta uma escova e uma toalha." Ao mesmo tempo, é uma declaração de amor à memória e a tudo o que ela toca.
 

Carlos Heitor Cony caracteriza Carpinejar como um pesquisador da alma e dos apelos humanos, ressaltando que "sua entrega à poesia é total, urgente, inadiável". Cony ainda chama atenção para a universalidade do enredo: "Terceira Sede é embrião e súmula da viagem que todos fazemos em busca das estrelas".
 

Versos de um só fôlego, toda elegia está encadeada na outra, como capítulos de um romance versificado. O crítico Luís Augusto Fischer evidencia o texto como mais um feito notável do escritor: "Delicado, triste, elegíaco, como está anunciado e acontece mesmo, em todo o livro. Que começa estranho e termina íntimo".
 

Terceira Sede faz parte da reedição completa da obra de Carpinejar pela Bertrand Brasil. Em 2008, foi relançado "Um Terno de Pássaros ao Sul".
 
O Sempre Um Papo consiste em uma conversa informal entre o autor e um mediador do projeto, que foi criado há 23 anos pelo jornalista Afonso Borges. Mais informações pelo telefone (31) 3261-1501 e www.sempreumpapo.com.br.