​​​Mais Alimentos

​O programa Mais Alimentos destina recursos para investimentos em infraestrutura da propriedade rural. Através deste programa, o agricultor familiar pode investir na modernização da produção, via aquisição de caminhões, máquinas, implementos e de novos equipamentos, para correção e recuperação de solos, resfriadores de leite, melhoria genética, irrigação, implantação de pomares e estufas, armazenagem, entre outros.

Benefícios

Financiando caminhões desde o final de 2010, o programa Mais Alimentos busca elevar a renda da agricultura familiar por meio da redução de custos de produção e do incremento da produtividade. Isso é possível através de:

• Linha de crédito direcionada à modernização da infraestrutura das unidades produtivas;
• Realização de parceria com a indústria nacional para ofertar produtos a preços mais acessíveis.

A oferta de linha de crédito contempla projetos associados a todas as culturas e atividades agropecuárias dos agricultores familiares. O limite de crédito é de R$ 150 mil por ano agrícola, limitado a R$ 300 mil no total, que podem ser pagos em até dez anos, com até três anos de carência e juros de 2% ao ano. Para financiamento de estruturas de armazenagem, o prazo pode chegar a 15 anos, com até três anos de carência. Para projetos coletivos, o limite é de R$ 750 mil. Os financiamentos destinados às atividades de suinocultura, avicultura e fruticultura podem chegar a R$ 300 mil. E para operações de até R$ 10 mil, os juros são de 1% ao ano.
 
 

CONDIÇÕES DE FINANCIAMENTO

    • Taxa de juros de 2% ao ano;
    • Prazo de pagamento de até 10 anos;
    • Até 3 anos de carência;
    • Financiamento de até R$ 300 mil;
    • Dependendo do tipo de cultivo a prestação pode ser anual;
    • Financiamento de até 100%.

Além das condições acima, o agricultor familiar tem uma garantia oferecida pelo programa para lhe trazer segurança - o PGPAF (Programa de Garantia de Preços para o Agricultor Familiar):
Programa que garante um desconto na prestação do caminhão financiado, caso o valor do produto cultivado pelo agricultor esteja cotado no mercado num valor abaixo do preço de garantia (definido no momento da contratação do financiamento).

O bônus do PGPAF é calculado mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado pela Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário.


 
 

FINANCIAMENTO PARA COOPERATIVAS
 

Além do financiamento para o agricultor familiar, o Programa Mais Alimentos agora financia também para cooperativas que possuam DAP Jurídica (Declaração de Aptidão ao Pronaf).
 
 
 
 
Para saber quais são as cooperativas que possuem DAP jurídica na sua região:
 
 
 
Para mais esclarecimentos, acesse o site do Ministério de Desenvolvimento Agrário: www.mda.gov.br