Comunicati Stampa

Iveco Trakker compõe a primeira frota própria da Usina Coruripe, em Iturama (MG)
A Iveco fechou sua primeira negociação com a Usina Coruripe Açúcar e Álcool, maior unidade sucroalcooleira do Norte e Nordeste brasileiro, com matriz em Coruripe (AL), e filiais em Iturama, Campo Florido e Limeira do Oeste, todas localizadas no Estado de Minas Gerais, com um lote de 44 veículos, entre leves, médios, pesados e extrapesados. Esta é a primeira vez que a usina adquire veículos próprios. O investimento é resultado de um crescimento recorde da empresa nos últimos dois anos. Outros 20 caminhões Iveco deverão ser entregues à empresa até o final deste ano.
 

A primeira entrega dos seis primeiros caminhões Iveco à Usina Coruripe aconteceu na última semana de julho, na filial de Iturama. Trata-se do lote do caminhão extrapesado Trakker 720T42T, na cor branca, implementado como rodotrem, dois semi-reboques de 12,5 metros cada e um “dolly”. Os parachoques dos modelos foram pintados na cor verde exclusiva da Coruripe.
 

Segundo Maurício Tenório Wanderley, diretor da unidade de Iturama, a escolha dos modelos Trakker foi feita a partir de indicações positivas sobre o veículo colhidas no mercado, especialmente junto a outras usinas, como a São Martinho, de Pradópolis, região de Ribeirão Preto (SP), que adquiriu recentemente oito cavalos mecânicos Trakker equipados como rodotrem. “Outro fator é que já trabalho há anoscom equipamentos agrícolas e tratores da Case New Holland, que assim como a Iveco, pertence ao Grupo Fiat”, relatou Wanderley.
 

Configurado com tração 6x4, motor de 420 cv e capacidade máxima de tração (CMT) de 172 toneladas, a versão 720T42T do Trakker adquirida pela Coruripe é a mais apropriada para o trabalho em canaviais. Em operações fora-de-estrada, os 420 cavalos do Trakker podem puxar até 130 toneladas de peso bruto total composto (PBTC), distribuídas sobre combinações com nove eixos. Em Iturama, os veículos trabalharão com PBTC (Peso Bruto Total Combinado) na faixa de 110 até 115 toneladas.
 

“Os modelos que operarão 24 horas ininterruptas de domingo a domingo, transportarão a cana picada resultante da colheita mecanizada produzida na unidade”, explica o diretor da usina de Iturama Wanderley. Segundo ele, a unidade, uma das maiores de seu tipo no País, deverá realizar a moagem de 6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar nesta safra de 2009 / 2010. Os veículos receberão revisão e manutenção preventiva programada dentro da usina, serviço prestado pelo concessionário Iveco Curinga, de Uberlândia (MG).
 

Para atender à rigorosa operação dentro da usina, os modelos Trakker serão conduzidos por 20 motoristas, que se dividirão em jornadas de três turnos. “A Usina Coruripe não pára, mesmo no período da entresafra. Comercializamos além do açúcar bruto, o tipo cristal e triturado, além do álcool hidratado, hidratado industrial, anidro, mel rico (contém grande concentração de açúcar), melaço, energia elétrica, óleo fúsel (utilizado para fins farmacêuticos e indústrias químicas), levedura, baçaço de cana hidrolisado, vinhaça e torta (útil como fertilizante)”, diz Wanderley.


A Usina Coruripe recebeu seus veículos Iveco junto com o serviço de Entrega Técnica, que consiste em um treinamento completo de todas as funcionalidades do produto, mais uma aula prática sobre a melhor forma de operar o novo veículo, tendo em vista seu máximo desempenho com economia de combustível e boa dirigibilidade. Para obter máxima performance nos primeiros dias de trabalho, a Iveco e a concessionária Curinga disponibilizarão um instrutor de condução econômica para o devido acompanhamento e instrução dos motoristas.


Os motoristas que receberam o treinamento (quatro horas) ficaram satisfeitos com o novo produto. É o caso de Jader Alves Leal, que prestava atendimento a filial de Iturama como terceiro e agora foi contratado pela Usina para integrar a equipe de motoristas que pilotarão os caminhões Trakker. “Já dirigi um Iveco Stralis e me apaixonei. Só de entrar no Trakker já estou com gostinho de quero mais”, diz Leal.
 

Segundo Ari Oswaldo Rodrigues de Lima Silva, “top driver” da concessionária Curinga, serão realizados mais 15 dias de treinamento prático com os motoristas nos locais por onde os veículos irão trafegar. Estes motoristas transformam-se em multiplicadores do conhecimento. Depois desse período, o cliente pode solicitar outras visitas do “top driver” da concessionária sempre que sentir necessidade. “Para o motorista, o treinamento é um período de conhecimento do veículo, correção dos vícios de condução e adaptação aos trechos e estradas que o caminhão percorrerá”, diz Silva.
 

O restante dos modelos Iveco comercializados (cinco Daily 70C16, um Daily 55C16 furgão, dois EuroCargo 170E22, um Stralis 740S42T, quatro EuroCargo 260E25) será entregue a Usina Coruripe em lotes até o mês de novembro. Os modelos serão utilizados como equipamento de apoio no transbordo da cana-de-açúcar, comboio de lubrificação, manutenção de estradas e transporte de combustível e em operações de serviços gerais.